Refeições na hora certa
07/03/2008

Responda rápido: quantas refeições você faz por dia? Duas? Três? Quatro? Várias vezes, com participação especial de biscoitos, salgadinhos, doces e outras guloseimas? Se para você a hora certa de comer é toda hora, desde que se tome café da manhã, almoce e jante, cuidado. O organismo precisa de nutrientes, mas em horários regulares. Afinal de contas, ele precisa digerir e armazenar tudo o que você consome, para transformar em energia. Além disso, nem tudo o que vai no seu cardápio é indicado para a manutenção da sua saúde. Portanto, faça uma análise minuciosa da sua dieta e veja se o seu corpo precisa mesmo de tudo o que você oferece pra ele.

O princípio de uma alimentação equilibrada está na variedade. Quanto mais diversa for a sua alimentação, maior a chance de seu organismo obter tudo o que ele necessita: vitaminas, sais minerais, proteínas, gorduras e carboidratos. Assim, o corpo fica livre de doenças e o sistema imunológico, mais forte. No entanto, não é necessário se empanturrar de coisas durante uma única refeição para atingir as necessidades diárias de nutrientes. Basta dividir as refeições do dia em seis etapas: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. "Elas mantêm o metabolismo funcionando, sem sobrecarregá-lo com quantidades maiores de comida. Mesmo assim, é importante dar atenção ao que se ingere e priorizar a adoção de um cardápio saudável. Não adianta nada dividir as refeições para equilibrar a dieta e acabar consumindo frituras e refrigerantes, que não fazem bem à saúde", revela a nutricionista Bianca Rangel.

Se há gente que come demais, outras comem de menos. Ainda mais as que pensam que pular refeições ajuda a emagrecer. Segundo a nutricionista Elisangela de Pauli, não só as pessoas que fazem dieta, mas as que têm a vida corrida e usam a falta de tempo como desculpa para uma má alimentação são as que mais sofrem com a falta de nutrientes. "Quem vive à base de sanduíches ingere muito carboidrato, mas sofre carência de proteínas, vitaminas e sais minerais, além de ficar com pouca energia para as atividades diárias. Quem troca um bom almoço por lanches rápidos e barrinhas de cereais acaba ficando com fome no decorrer do dia e atacando petiscos nada saudáveis, então o ideal, se não der para escapar do trabalho na hora do almoço, é levar comida de casa", sugere. O ideal é que o menu do almoço contenha um tipo de carne (branca ou vermelha), um alimento fonte de cereais (como o arroz), uma leguminosa (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, soja) e verduras e legumes.

Para Elisangela, não há motivo para se acomodar ou deixar de comer. "Hoje há restaurantes de comida a quilo, por exemplo, em qualquer lugar aonde você vá. Principalmente nas proximidades de empresas. Num local desses é possível, sim, fazer uma refeição rápida e saudável. Há vários tipos de salada e pratos quentes, que mesmo em pequenas quantidades oferecem mais nutrientes do que um simples sanduíche", observa a nutricionista.

Ana Luisa Silveira - Site Bolsa de Mulher

 

O azeite e a saúde - 23/06/2008 - O azeite de oliva é consider...
O popular risoto - 06/06/2008 - Silvana Mangano, atriz italian...
A beterraba - 06/06/2008 - A beterraba é um vegetal muito...
 
 Todas as novidades


Pavan Fast Grill
Shopping Avenida Center - 2º Piso - Maringá, PR
Telefone: (44) 3226.9910